Reconstruindo a cidade

Setor de epidemiologia apresenta balanço quadrimestral

28/08/2017

O setor de Vigilância de Saúde de Joaquim Felício apresenta seu balanço quadrimestral quanto a área epidemiológica. Abaixo, veja os detalhes do quadro atual do Município.

LEISHMANIOSE HUMANA

Doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos.

É transmitida por insetos hematófagos (que se alimentam de sangue) conhecidos como flebótomo, popularmente conhecido como mosquito palha ou birigui.

Existem dois tipos : Leishamaniose Tegumentar: acomete pele e mucosa; e a Leishamaniose Viseral: acomete os órgãos internos principalmente barço fígado e médula óssea.

Durante o primeiro semestre de 2017 foram confirmados apenas dois casos da leishmaniose Tegumentar.

RESUMO DO TRABALHO

(Vigilância sanitária)

Durante o primeiro e segundo quadrimestre do ano de 2017 foram realizadas 28 inspeções sanitárias no Município de Joaquim Felício, visando controle rigoroso dos alimentos, medicamentos e produtos em geral, bem como, avaliação das condições de higiene e funcionamento dos serviços de saúde e demais estabelecimentos do município.

A Vigilância Sanitária conta ainda com o recebimento de denúncias da população em geral, de acordo com o que compete a Vigilância. Durante o presente quadrimestre foram recebidas 01 denúncia, visto que foi avaliada e encaminhada ao órgão competente.

(Vigilância ambiental / endemias)

PNCD (Programa Nacional de Controle da Dengue)

Entre os dias 09 e 13 de janeiro e 06 e10 março de 2017 foi realizado o LIA (Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti). Foram realizadas 979 visitas e foram encontrados focos em imóveis; resultando um índice de 0,63% de AEDES AEGYPTI e 0,21% AEDES ALBOPICTUS de infestação, caracterizado como baixo risco de epidemia.

Na semana epidemiológica 17, foi realizado um ciclo de TPVE (Tratamento e Pesquisa Vetorial Especial). Foi realizado o tratamento focal e perifocal (uso de larvicida ) em 228 imóveis com o objetivo de prevenção à Febre Amarela.

No trabalho de rotina do PNCD foram realizadas visitas para Tratamento Focal, totalizando 95% dos imóveis totais visitados.

Foram realizados 15 ciclos de tratamento e pesquisa em PE (pontos estratégicos), são locais com alto potencial para foco do mosquito: borracharias, ferro velho, garagens etc.

PCDCH (Programa de Controle de Chagas)

Foram realizadas, neste ano, visitas nas localidades: Seminário, Canabrava I e II, Picadinha Fazenda, Riacho do Barro, Lagoinha, Catone Velho, Reta dos Patos, Jatobá, Barreiro Grande, Brejo D Aldeia, Catone Novo com um Índice de dispersão para barbeiro de 100%. Ou seja, em todas as localidades foi encontrado o barbeiro, sendo que todas as medidas de dedetização foram tomadas para controle da praga. Foram realizadas 368 visitas domiciliares, do total, foi encontrado o barbeiro em 17 casas e todas as casas foram dedetizadas.

Para mais informações, procure a Vigilância em Saúde  do  Município de Joaquim Felício, localizada na rua Antônio Trindade Filho,  nº11.

Last modified: 28/08/2017